Curso dos Dias – 2022

“Tudo está consumado” – Diácono José Alberto Lopes Costa (18.01.1950 – 23-10-2022)

“Tudo está consumado” – Diácono José Alberto Lopes Costa (18.01.1950 – 23-10-2022)

A vida do José Alberto entre nós chegou ao seu fim visível. Nesta hora pascal, em que tudo está consumado, unamo-nos em ação de graças com toda a sua família pelo dom da sua vida agora inteiramente cumprida. Como marido, pai, avô, irmão. Como diácono permanente na Igreja de Lisboa. Como empreendedor e empresário; como académico partilhando conhecimento e experiência; como coluna de estabilidade na comunidade da Capela do Rato, há mais de 50 anos.

Atravessar juntos este tempo de prova – Assembleia Comunitária

Atravessar juntos este tempo de prova – Assembleia Comunitária

A nossa comunidade da Capela do Rato atravessa, no presente, momentos de turbulência pela crítica situação clínica do nosso querido José Alberto. Vamos concretizar a nossa assembleia comunitária anunciada no início do ano pastoral. Temos agora razões acrescidas para reforçar os laços da nossa comunhão e da nossa corresponsabilidade.

A fé convoca-nos a uma fidelidade quotidiana

A fé convoca-nos a uma fidelidade quotidiana

«O justo viverá pela sua fidelidade». Se gritamos «até quando?», de igual modo não nos podemos adiar. A esperança e a confiança marcam uma urgência, uma renúncia à passividade. Depende da vontade de cada um de nós a orientação do nosso querer e do nosso agir na espera de Deus. A fé convoca-nos a uma fidelidade quotidiana. Uma fidelidade a Deus e à sua Palavra, à nossa consciência, a esta humanidade ferida que grita por consolo e compaixão.

Faz-se caminho (sínodo) a andar

Faz-se caminho (sínodo) a andar

Após um verão perturbado pela seca, pelos incêndios, pelos efeitos da guerra, pela avalanche de notícias sobre abusos sexuais, vamos recomeçar, com a normalidade possível, a vida eclesial em nossa Comunidade da Capela do Rato. Todos, leigos e pastores, atravessamos um doloroso e exigente caminho de cura e de conversão. Só assim poderemos avançar, reconhecendo as nossas misérias e erros, encontrando força na fragilidade.

Recomeço das celebrações eucarísticas 

Recomeço das celebrações eucarísticas 

No próximo domingo, dia 18 de setembro, pelas 11h.30, recomeçam, na Capela do Rato, as celebrações da eucaristia. Todos estão «convidados ao banquete das bodas do Cordeiro» (Ap 19,9). A eucaristia constitui o grande acontecimento de realização de uma comunidade cristã. O nosso encontro pessoal com Cristo vivo. Procuremos todos e todas participar, com a nossa presença, em família ou individualmente. Entremos, pois, na eucaristia pela força da atração, da beleza, da contemplação e do louvor. De corpo inteiro.

Celebração do Crisma e encerramento das atividades

Celebração do Crisma e encerramento das atividades

No passado dia 10 de julho, o Senhor D. Manuel Clemente presidiu, na Capela do Rato, à celebração da eucaristia do XV domingo do Tempo comum. Durante a celebração, pelas mãos do Bispo da Diocese, recebeu os sacramentos da iniciação cristã (batismo, crisma e eucaristia) a catecumena Leonor Rainho; receberam também o sacramento do Crisma mais cinco leigas: a Catarina Feteira, a Carla Bugalho, a Joana Angert, a Rosa Pedroso de Lima e a Sónia Alves.

Porque não sabemos nunca como pedir

Porque não sabemos nunca como pedir

«Vem, Espírito Santo! Vem, luz de Deus, vem-nos visitar!» Porque não sabemos nunca como pedir. E para que o nosso desejo coincida com o de Deus precisamos sempre de invocar e pedir o Espírito: «não sabemos pedir como convém, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inefáveis» (Rm 8,26).

«Missa Syllabica» de Arvo Pärt – Gravação

«Missa Syllabica» de Arvo Pärt – Gravação

Está disponível para ouvir a gravação da celebração da eucaristia da Solenidade de Pentecostes, onde o Ensemble S. Tomás de Aquino interpretou a «Missa Syllabica», de Arvo Pärt. O «próprio» da missa de Pentecostes (entrada, salmo, sequência, ofertório) acolheu uma obra para saxofone(s) solo escrita por Alfredo Teixeira: «Seis gestos para uma liturgia sem palavras».

Leitura – “As vidas dos animais”

Leitura – “As vidas dos animais”

A quarta sessão do Ciclo de Conferências e Leituras – Perspetivas para o Bem Comum, acontece já no próximo dia 5 às 19:00 na Capela do Rato, e tem como leitora Maria Luísa Ribeiro Ferreira.